Oriental Árabe - por BRF Estúdio de Criações

  • YouTube ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram

DANÇA DO VENTRE

 

A Dança do Ventre é uma cultura milenar, muito enriquecedora e prazerosa. Traz benefícios para o corpo, mente e alma da mulher: reduz o stress, previne e trata doenças do aparelho locomotor e mentais, aumentando a qualidade de vida, a aceitação do próprio corpo e o autoconhecimento.

A Dança do Ventre mantém viva a energia feminina. Resgatando e desenvolvendo a delicadeza, sensualidade e toda a essência da beleza de ser uma mulher!

 

Dançar é viver!

“Origem da Dança do Ventre”

 

A forma de dança chamada em árabe de "Raqs Sharqui" (dança do oriente/dança do leste) existe provavelmente há milhares de anos. Não se pode ter certeza da sua real origem. Há muitas teorias sobre, uns dizem que ao nascer no antigo Egito em danças rituais da idade da pedra, nas religiões que cultivavam a grande deusa: Ísis, outros na Índia e que lá foi difundida pelos ciganos no Ocidente. Acredita-se também que a dança existiu como forma de arte nas cortes do império romano e mais tarde no império da Turquia. Nessa época a dança pode ter se espalhado por todos os países árabes.

 

Infelizmente não há documentos suficientes que comprovem a dança até o século XX e a documentação existente é difícil de interpretar, pois dança é uma arte visual e o que se tem é a visão subjetiva do expectador que a assiste. De qualquer forma, uma pequena estatueta do século II d.C. mostra uma dançarina em pose típica de dança oriental, tocando instrumentos antecessores dos "snujs" que a bailarina toca hoje em dia.

A dança oriental está relacionada com diferentes ciências: antropologia, arqueologia, história, religião e alguns fins terapêuticos. A dança integra a cultura oriental. Ambas, música e dança faz parte do dia a dia no mundo árabe, pessoas se encontram, tocam e dançam habitualmente. A dança e a música tradicional são também elementos importantíssimos em ocasiões especiais como, casamentos relacionadas principalmente com alegria e festividades. São nestas ocasiões que podemos apreciar e aprender a forma de vida, perfil e crenças do povo.

DANCE E ENCANTE!